As Mentiras que os Bancos Contam [Meio-Ambiente]

Essa história de compensar C02 só deve servir mesmo para amenizar os ânimos dos ativistas retardados de plantão – porque na natureza, isso não ajuda muito, você sabe.

Imagine que você tem um filho diabético: Você enche a criança de doce, dá insulina. Pirulito, bala –insulina. Algodão doce, chocolate — insulina. Adianta alguma coisa?

Aliás, olha que slogan bonito: “O Bradesco compensou todas as suas emissões de CO2“. Interessante. Será que eles deram um troco a mais para a natureza, sei lá, apenas para contabilizar os puns que de vez em quando soltam no escritório? Ou para as costumazes cagadas completas que fazem no atendimento? Ou será que compensaram tudo, mas tirando, dentre outras coisas, algumas milhares de taxas – assim como fazem em nossos extratos…?

Sustentabilidade, Atitude, Responsabilidade… De palavras bonitas, viraram chamadas de propaganda no intervalo do Fantástico.

O Banco Real, banco do verde, às vezes me impressiona fazendo mais que o possível para ser criticado. Cuidam do meio-ambiente, fazem propagandas que às vezes até parecem ser da Natura. Fazem questão também de imprimir nossos extratos em papel reciclado – porém, em SP, eles são os primeiros a oferecem ótimas condições de financiamento para a compra de carros e até mesmo caminhões, que como sabemos, são poluentes em potencial da natureza.

Não vou entrar na questão do trânsito de SP, mas convenhamos, mais carros em SP é falta de bom senso, e não prestação de serviço. Mas, isso só prova que os bancos, por mais verdes que sejam, preferem outras verdinhas

Bancos são instituições ricas por natureza (sem trocadilhos :p). É mais fácil um camelo entrar pelo buraco de uma agulha do que um banco falir, diriam alguns.

O HSBC não fica por fora da onda de preocupação com a natureza (haha!). Tanto que investiram U$8 milhões (acho que só isso aí eu paguei de juros, ano passado) ao instituto de pesquisa tropical Smithsonian (STRI), para financiar uma experiência de campo para prever efeitos a longo prazo da mudança do clima na dinâmica da floresta.

Interessante. Permita-me dizer, mas depois do anúncio dessa “preocupação”, nunca mais ouvi falar nada sobre o feito. Em compensação, o cartão verde do HSBC (que o nosso querido Leonardo Di Caprio mostra acima, na foto) e o Sorte Verde, um programa que “melhora o seu futuro e também o do nosso planeta”, desde que você pague uma quantia mensal, claro, estão aí, de vento em popa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: